quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Temporada 2009

A Temporada 2009 foi marcada pelas comemorações do Centenário do "Mais Querido". A primeira competição que o Sergipe disputou foi a Copa Governador do Estado. Disputada por Sergipe, Itabaiana, Confiança e São Domingos, o Sergipe se classificou para a final com a conquista da 1ª Fase e disputou a final com o São Domingos, campeão da 2ª Fase. A partida terminou empatada sem gols e na disputa por pênaltis o goleiro Érico, do Sergipe, teve sua cobrança defendida e o São Domingos venceu por 6 a 5, frustrando a torcida colorada. Para o Campeonato Sergipano a cobrança aumentou e a equipe fez uma boa campanha, classificando-se para a final contra o histórico arquirrival Confiança. No jogo de ida, o Sergipe ganhou por 2 a 1 e foi para o jogo decisivo com a vantagem do empate, mas para a decepção da torcida colorada, o Confiança conseguiu reverter a vantagem e vençeu a partida por 2 x 0, ficando com o Troféu. Com o vice, o Sergipe classificou-se para a Série D do Campeonato Brasileiro e teria mais uma chance de salvar o ano, com o acesso para a Série C. A campanha na primeira fase foi razoável e o Sergipe conseguiu se classificar em 2º, em um grupo que tinha Santa Cruz-PE, Central-PE e CSA-AL. Na segunda fase, o Sergipe eliminou o Ferroviário-CE depois de ganhar em cada por 2 x 0, e arrancar um empate fora de casa por 3 x 3. Na terceira fase, o adversário foi o Alecrim-RN. No primeiro jogo, o Sergipe mostrou superioridade e venceu a partida por 3 x 1, levando para o jogo de volta a vantagem de poder perder por 1 gol. Mas, assim como aconteceu na final do Estadual, a equipe rubra não conseguiu manter a vantagem e acabou eliminada da competição com uma derrota por 3 x 0, frustrando mais uma vez a torcida colorada que não teve motivos para comemorar o Centenário do clube. Para essa temporada, a Onza não inovou muito e o template usado foi semelhante ao do ano anterior, apenas com uma costura aparente que se estendia desde a manga ate a gola e descia longitudenalmente dos dois lados até a barra da camisa. O uniforme titular era vermelho com gola branca, calções brancos e meiões vermelhos. O uniforme reserva era banco com gola vermelha, calções vermelhos e meiões brancos. Para marcar as comemorações do Centenário, o clube lançou uma camisa comemorativa. O template possuía duas faixas abdominais e o logo do clube centenário no centro e nas costas o logo dos 100 anos. Foram lançadas duas versões, a vermelha e a branca. (OBS.: Não tenho certeza se a camisa comemorativa ao Centenário foi usada em jogos oficiais).





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Temporada 1992

A massa colorada sempre foi acostumada a presenciar futebol de qualidade. Os esquadrões rubros sempre jogaram de forma ofensiva e com bastan...