segunda-feira, 4 de maio de 2020

Temporada 2000

Hoje é a vez de uma temporada memorável para a torcida colorada. Na temporada 2000, o Sergipe tentava repetir o bom momento que viveu no ano anterior, quando conquistou o título sergipano, mas sofreu algumas perdas, como a do cérebro da equipe, o meia Mazinho Brasília que foi para o América-RN. Outra perda, foi a do artilheiro Hugo Henrique, que partiu para o Rio Ave de Portugal. Apesar das perdas, a equipe colorada conseguiu manter a base e para substituir Hugo Henrique, contratou o também artilheiro Pedro Costa. 
Nas competições disputadas, a equipe conseguiu um bom desempenho. Na Copa do Brasil, a equipe conseguiu passar da 1ª Fase, eliminando o Vila Nova-GO, vencendo a partida em casa por 3 x 2 e consolidando a classificação com um empate por 0 x 0 na partida de volta. Na 2ª fase, a equipe colorada pegou o Caxias-RS, mas apesar de ter vencido a partida de volta por 2 x 1, acabou sendo eliminada, pois na partida de ida tinha perdido por 1 x 0 e o gol marcado pelo Caxias, era critério de desempate. No Campeonato Sergipano, não foi diferente do que aconteceu no ano anterior. A equipe conquistou o primeiro turno e faria a final do segundo turno contra o Confiança. A partida final do segundo turno do Campeonato Sergipano de 2000, entre Sergipe e Confiança, foi marcada para a cidade de Itabaiana. No entanto, a Polícia Militar avaliou que não havia condições de segurança para a realização desta partida. A diretoria do Confiança não concordou, e achou que tinha que jogar em seu campo. Como o local estabelecido foi confirmado pela Federação Sergipana de Futebol, os dirigentes do Confiança se recusaram a mandar o time para campo para decidir o título e recorreram à Justiça. O caso foi parar no Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Sergipana. O caso foi julgado em primeira instância e o Sergipe foi declarado vencedor do segundo turno de 2000, tornando-se assim o campeão estadual daquele ano. O Confiança recorreu. da decisão e até hoje, o título do ano 2000 não tem campeão definido. 
Mas memorável mesmo, foi a campanha do Sergipe na Copa do Nordeste. O Sergipe caiu no Grupo D, que tinha também o América-RN, Bahia e Juazeiro. Na primeira fase, a equipe desbancou o Tricolor de Aço e se classificou em 2º do grupo. Nas quartas de final, o adversário foi o ABC-RN e logo na partida de ida, jogada no João Hora, a equipe rubra goleou por 4 x 2  o que deu tranquilidade para, na partida de volta, assegurar a classificação com um empate por 1 x 1. Na Semifinal, contra o Vitória, apesar de ter jogado bem no jogo de ida, a equipe não conseguiu segurar o ímpeto da equipe da casa e perdeu pelo placar de 2 x 0. No jogo de volta, no João Hora, a equipe rubra abriu o marcador com o artilheiro Pedro Costa (que terminou a competição como artilheiro absoluto, com 24 gols) e foi pra cima do Vitória, para pelo menos levar a disputa para os pênaltis. Mas em tarde inspirada, o goleiro Jean (que substituiu Fabio Costa, que foi expulso no jogo de ida) fechou o gol e garantiu a classificação do Rubro-Negro Baiano para a grande Final, contra o Sport, que acabou sendo o Campeão. Com isso, o Sergipe ficou com o 3º Lugar da Copa do Norteste de 2000, a melhor campanha de um clube sergipano desde o retorno  da competição regional. 
O uniforme usado em 2000, era o mesmo usado no ano anterior, com pequenas modificações. O conjunto titular era composto pela camisa vermelha, com um friso branco que se estendia da gola pólo até a barra da manga e os logotipo da Onza (marca que produzia o uniforme) na cor branca, dispostos em sequência pelos ombros da camisa (o detalhe que diferenciava da versão de 1999, era o logo da FSF na altura do peito, que simbolizava o título sergipano conquistado no ano anterior e também a ausência do logotipo do Banese nas costas da camisa), calções brancos com detalhes vermelhos nas laterais (com frisos vermelhos e logotipos da Onza, na cor branca) e meiões vermelhos. O conjunto reserva era o inverso do titular, com a camisa branca e detalhes vermelhos, cações vermelhos com detalhes brancos e meiões brancos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Temporada 1999

Nossa regressão histórica entra no ano de 1999, ano em que o Sergipe conquistou mais um título estadual. Após a histórica sequência do Hexa...